jusbrasil.com.br
28 de Junho de 2022
    Adicione tópicos

    Justiça estadual deve julgar crime contra vítima que mora no exterior

    Correio Forense
    Publicado por Correio Forense
    há 9 anos

    O local de residência da vítima não é fator de determinação da competência. Por isso, compete à Justiça estadual de Ituverava (SP) processar e julgar suposto estelionato cometido contra brasileiro que vive em Angola.

    A vítima teria sido induzida a erro e sofrido estelionato ao transferir R$ 1,3 mil ao investigado. O valor corresponderia à compra de um refrigerador, que nunca foi entregue. O negócio aconteceu por meio de um portal registrado no Brasil, e a transferência envolveu apenas contas bancárias nacionais.

    Conflito

    Para o juiz de direito de Ituverava – local da agência de destino da transferência –, parte do crime teria ocorrido em Luanda (Angola), já que a vítima residia lá. Por isso, a competência seria da Justiça Federal.

    Mas o juiz federal de Barretos (SP), por outro lado, entendeu que o simples fato de a vítima residir no exterior não altera a competência, porque o produto foi pago mediante transferência de conta mantida no Brasil. Por isso, apontou o conflito negativo de competência, quando juízes divergem sobre quem deve julgar o caso, ambos por suposta falta de competência jurisdicional.

    Nacional

    Para o ministro Marco Aurélio Bellizze, não houve nenhum ato de execução do suposto crime concretizado fora do Brasil. Tanto a consumação quanto a obtenção da vantagem ilícita se consumaram em Ituverava.

    “Dessa forma, não havendo qualquer lesão a bens, serviços ou interesses da União e sendo o crime de estelionato cometido por particular contra particular, a competência para processar e julgar o delito é da Justiça estadual”, concluiu o relator.

    Fonte: STJ

    Informações relacionadas

    Superior Tribunal de Justiça
    Jurisprudênciahá 11 meses

    Superior Tribunal de Justiça STJ - CONFLITO DE COMPETÊNCIA: CC 179007 SP 2021/0123332-2

    Raphael Funchal Carneiro, Advogado
    Artigoshá 7 anos

    A Competência Internacional no novo Código de Processo Civil

    Sistema OABJuris coloca inteligência artificial a serviço da advocacia

    Superior Tribunal de Justiça STJ - RECURSO EM HABEAS CORPUS: RHC 162707 PR 2022/0087661-3

    Eduardo Luiz Santos Cabette, Professor de Direito do Ensino Superior
    Artigoshá 5 anos

    Tráfico de Pessoas (artigo 149 - A, CP)

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)